Bem vindo ao Blog do Condomínio Reserva do Alto Aricanduva.

Posts Recentes
Arquivos

Som Alto durante as Festas e Uso de Furadeira fora do Horário permitido

July 10, 2017

1/10
Please reload

September 30, 2016

Please reload

Animal no condomínio gera problemas com os vizinhos?

8 Sep 2016

Todo condômino tem o direito de ter um animal de estimação, mas é preciso estar atento a convenção e regimento interno. E no dia-a-dia animal de estimação gera problemas com os vizinhos?

 

O seu limite acaba onde começa o do outro. Assim é viver em sociedade. É preciso ter bom senso.

 

E quando se trata de convivência em condomínio, muitos são os conflitos. Eles vão de uma vaga na garagem ao animal de estimação do vizinho.

 

Segundo artigos da Lei 4591/64 e do Código Civil, o condômino tem o direito de manter um animal no apartamento, desde que respeite as normas de convivência, não causando transtornos a segurança, saúde e sossego de sua vizinhança.

 

Embora alguns regimentos internos e algumas convenções proíbam a presença de animal em condomínios fechados, essa proibição não tem nenhum amparo judicial.

 

Mas então, como pode um animal de estimação gerar problemas com os vizinhos já que mais da metade das famílias tem animais domésticos?

 

Acontece que para garantir uma boa convivência, as regras que são aprovadas em assembleias, precisam ser seguidas por todos.

 

Por exemplo, se o seu animal de estimação for um cão, e ficou determinada em assembléia que os cachorros não podem circular pela área de lazer, essa regra é para todos.

 

Então não deixe seu cachorro solto no condomínio, ou não o leve para passear nas áreas que são proibidas a presença do animal. Evite o constrangimento, por exemplo, de deixar dejetos do animal em áreas comuns.

 

Se o seu animal de estimação for um gato, opte por colocar telas nas janelas, até mesmo para garantir a segurança do felino.

 

Usar produtos eliminadores de odores também é uma boa alternativa, manter a higiene contribui muito para que todos possam conviver em harmonia.

 

A convenção do condomínio prevê multas para o morador que causar incômodos a vizinhança. E muitos casos vão parar na justiça.

 

Como lidar com essa situação.

 

Respeitar as normas de convivência não quer dizer que seu cachorro está proibido de circular no condomínio. Você pode andar com ele da porta de sua residência até a rua.

Mas se a regra diz que devem evitar a presença do cão no parquinho, por exemplo, evite. Não contrarie o que é estabelecido por lei.

 

Para saber como lidar com essa situação e seguir as normas, faça sua parte:

  • Transite com seu animal de estimação pelos elevadores de serviços,

  • Não permita que ele ande livremente pelo prédio,

  • Tenha sempre a carteira de vacinação para comprovar que seu amigão de estimação goza de boa saúde,

  • Circular, dentro das áreas permitidas, sempre com coleira e guia.

Vale lembrar que, dependendo da raça, alguns cães devem circular com focinheira.

 

E uma medida de segurança para ter animal no condomínio, seja cão ou gato, é que tenham consigo alguma placa de identificação, com nome e número do dono.

 

Você irá perceber também que um cão de pequeno porte, que costuma latir com freqüência, também pode perturbar o sossego dos vizinhos.

 

Embora sejam passivos de advertência e multa, alguns casos vão parar na justiça.

 

Normalmente um cão obedece às ordens do dono, então o ideal é que haja uma advertência quando começar o mesmo começar a latir, (com palavras de ordem e obediência, nunca com violência) desde pequeno.

 

Outra maneira de lidar com essa situação, é que, quando o animal de estimação é um cachorro, ele pode ser acostumado a fazer suas necessidades em determinados horários. Faça passeios diários com seu cão.

 

Quando é um gato, é instinto do felino cobrir suas fezes, então a caixinha, com areia higiênica, é uma ótima alternativa.

 

Estes são alguns exemplos, é claro que existem diversas maneiras de não entram em confronto com seus vizinhos.

 

Para saber como lidar com essa situação e o animal não gerar problemas com os vizinhos, é sempre válido procurar harmonizar  as diferenças, compreendendo que há quem goste e quem não goste de animais.

 

Então quando um respeita o limite do outro, a convivência tende a se tornar agradável.

 

Fonte: www.blogcondominio.com.br

 

 

Please reload

Sigam-nos
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon

Nossas Redes Sociais

Fale Conosco

 

 

Copyright © 2016 Condomínio Reserva do Alto Aricanduva

 

Telefone: (11) 2724-0881

Você é nosso visitante nº
  • Facebook Social Icon